Maria Clara nasce linda e saudável depois de 20 anos de espera dos pais

10/10/2022 Norospar

MILAGRE

Nasceu nesta quinta-feira (6), às 18h15min, a linda Maria Clara, com 2.150 quilos e 45 centímetros de parto cesariana. Ela é a primeira filha do casal, Rosemar de Aparecida Oliveira, e Luiz Carlos da Silva Fernandes, que estão casados há 21 anos e há 20 anos sonhavam com um filho. O casal, que é de Umuarama, contou sua história ainda no leito da Maternidade do Hospital Norospar, ao lado da filha tão esperada. 

Maria Clara foi concebida por método natural. O casal, ela com 41 e ele com 47 anos de idade, nunca fez nenhum tipo de tratamento de fertilidade. Segundo eles, alguns anos depois do casamento, mesmo sem usar nenhum tipo de método anticoncepcional, a gravidez não acontecia. O casal então procurou orientação médica e fez vários tipos de exames, mas nada foi constatado.

Os médicos então sugeriram métodos de indução da gravidez, como a inseminação artificial e tratamentos com medicamentos para aumentar a fertilidade para ajudar na concepção. “Em primeiro lugar, esses tratamentos são muito caros e não tínhamos condições. Depois, eu queria ser mãe, mas pela vontade de Deus, não com métodos artificiais. Então decidimos esperar o agir de Deus”, conta Rose. 

O casal passou muitas vezes por constrangimentos entre os familiares e os amigos por não terem filhos, apesar do longo tempo de matrimônio. “Era muito doloroso quando as pessoas perguntavam o motivo de não termos filhos, se tínhamos problemas ou algo assim. Passamos por tudo isso e foi a fé em Deus que nos manteve de pé e confiantes”, disse o Luiz. 

O tempo foi passando e Rose e Luiz encontraram na fé e na caridade, a alegria e companhia lhes faltava. Eles têm oito afilhados e são integrantes assíduos da Comunidade da Paróquia São Vicenti Palotti de Umuarama e voluntários da Pastoral Santa Lúcia dos Pobres.

“Não sei dizer quantas novenas eu fiz, o quanto eu pedi para Nossa Senhora Aparecida e Santa Clara que me concedesse o dom da maternidade. Por fora, dizia que já tinha passado o tempo, que não havia mais como, tendo em vista a nossa idade. Por dentro, nunca perdi a fé e, em silêncio, nas minhas orações, pedia todos os dias”, disse a nova mamãe cheia de emoção. 

Foi durante um trabalho de caridade na Pastoral Santa Lúcia dos Pobres, que Maria Clara deu os primeiros sinais que estava a caminho. “Comecei a sentir uma queimação no estômago e muito sono, então comentei com uma das irmãs. Ela me disse: Você está grávida Rose! Automaticamente respondi: impossível, desse mato não sai mais coelho”, relembrou Rose.

A afirmação da religiosa ficou latejando nos pensamentos dela. Quando Rose chegou em casa naquele dia, pediu ao esposo que fosse comprar um teste de gravidez na farmácia. “Quando o teste deu positivo, achei que algo tinha dado errado. Depois de tanto tempo? Impossível! Falava para mim mesma, mas não consegui dormir. No outro dia, fui pro meu trabalho normalmente”, conta.

Rosemar trabalha como diarista em casas, clínicas e consultórios e, naquele dia, estava fazendo faxina em um consultório dentário. “Comentei com o meu patrão sobre o exame, questionando se era ou não confiável e ele disse que sim, que a possibilidade de eu estar grávida era real e que deveria fazer o exame de sangue para confirmar. Fui imediatamente ao laboratório que fica em frente à clínica e fiz a coleta de sangue. Foram horas e grande ansiedade até o exame ficar pronto. Quando finalmente saiu o resultado, eu não conseguia entender direito os termos técnicos, mas o POSITIVO estava lá. É um milagre, pensei!”, disse a nova mãezinha olhando com grande amor para a pequena Maria Clara. 

Rose ficou com os olhos marejados ao relembrar esses momentos. O nome da criança foi dado em homenagem as duas santas de devoção do casal: Maria, que é o nome de Nossa Senhora Aparecida, mãe de Jesus, e Clara, em homenagem a Santa Clara. 

CUIDADO E NASCIMENTO

Rose começou a se cuidar desde o início da gestação. Todo o pré-natal e o parto foram, através do SUS. “Ficamos impressionados com o tratamento aqui na Maternidade da Norospar. Tudo muito bom, os médicos e a equipe são muito atenciosos e preparados. A Maria Clara nasceu bem, estamos cercadas pelo carinho e atenção dessa equipe maravilhosa”, disse.  

Rose iniciou o pré-natal na Unidade de Saúde do Ouro Branco e fez acompanhamento no Centro Mãe Paranaense da Norospar. Devido a sua idade, 41 anos, a gestação era considerada de risco, mas com todo cuidado e acompanhamento, tudo correu bem e elas estão cheias de saúde e alegria. 

“Só tenho a agradecer a todos, ao Dr. Daniel que me acompanhou, ao Dr. Ezequiel que fez o parto, a todas as enfermeiras e técnicas do Ouro Branco e também aqui da Norospar”, disse.  


Colaboração de Rosi Rodrigues

 Jornalista - DRT 100-36/PR

© 2024 - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por