Administração segura de medicamentos é tema da Semana da Segurança do Paciente no Hospital Norospar

11/10/2022 Norospar

Os medicamentos são responsáveis por 50% de todos os danos evitáveis em cuidados médicos. O custo global associado a erros de medicação foi estimado em US$ 42 bilhões ao ano. Até 6% das hospitalizações mundiais podem estar relacionadas ao uso inadequado de medicamentos, mais da metade delas seriam evitáveis. No Brasil, 30% das doses administradas no país podem conter alguma falha. 
Com o objetivo de minimizar esses dados e conscientizar profissionais de saúde e a comunidade sobre a importância do uso racional, controle e segurança de medicamentos, a Associação Beneficente de Saúde do Noroeste do Paraná – NOROSPAR realiza um trabalho constante.  
Durante esta semana as ações foram intensificadas, com treinamentos e divulgações de informações sobre o tema.  A agenda é em alusão ao Dia Mundial da Segurança do Paciente – 17 de setembro – proposto pela OMS  - Organização Mundial da Saúde, que este ano tem como tema “Medicação sem danos”.

De acordo com diretor clínico da NOROSPAR, Dr. Fernando Sakata Belizário, a segurança do paciente é prioridade na unidade hospitalar e a administração de medicamentos é um dos pontos mais importantes na rotina de internação. “É realizado um trabalho constante voltado à segurança do paciente, visando a administração de medicamentos sem danos”, disse. 
A Farmácia Hospitalar é um ponto de concentração especial, de segurança e atenção. Antes chegar ao paciente, a prescrição é checada pelo menos quatro vezes. A equipe de farmacêuticos segue a prescrição médica, conferindo duas vezes as informações de identificação de cada paciente, em um processo chamado Dupla Checagem. Quando o medicamento chega para ser administrado ao paciente no leito, uma nova Dupla Checagem é realizada pela equipe assistencial de enfermagem.
“Esse trabalho envolve várias equipes que buscam em conjunto minimizar ao máximo o risco ao paciente em todos os setores”, ressaltou Dr, Belizário.
Um dos objetivos da OMS com a campanha deste ano é aumentar a conscientização global sobre a carga de danos relacionados à falta de segurança medicamentosa e defender a criação de ações urgentes para melhorar a segurança do paciente.

AÇÕES
“Seguindo essa recomendação realizamos um cronograma de atividades, com treinamentos e palestras com o objetivo de reforçar as normas de segurança do paciente, com foco na administração segura de medicamentos. Representantes de todos os setores da instituição participaram”, disse a enfermeira Ligia Cristina P. Silva, coordenadora do Escritório da Qualidade da NOROSPAR.
Segundo ela, as atualizações sobre segurança do paciente e melhores práticas na administração de medicamentos são rotineiras na instituição. “ Procuramos manter nossos profissionais de saúde atualizados, deixar o paciente ciente das medicações nele administradas, com informações claras e completas. Um foco importante é a verificação de alergias medicamentosas, onde o paciente é identificado com uma pulseira vermelha e placa de risco a beira leito”, explicou.
“Aproveito para agradecer a todos que participaram das atividades e se engajaram na campanha e pelo apoio da direção do Hospital em todas as ações que visam ampliar a segurança e a qualidade do atendimento ao paciente. Aqui na NOROSPAR zelar pela segurança do paciente é uma responsabilidade de todos.”, finalizou a enfermeira.

  
Fonte: Movimento Saúde

© 2024 - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por