Médica de Umuarama prescreve receita em Francês para que paciente haitiana consiga compreender

02/08/2021 Norospar

O plantão de terça-feira (27) na maternidade da Norospar, como de praxe, teve atendimento de várias pacientes e entre elas estava uma mulher que é haitiana e que não domina completamente o idioma Português.

A paciente foi atendida pela dra. Carla Oliveira Navarchi, que é residente em ginecologia e obstetrícia. A mulher precisava de uma série de medicamentos e a utilização deveria seguir à risca a prescrição.

“Sabemos que ela fala e compreende o básico do Português, porém não sabe ler [no idioma], e como são muitos medicamentos e, em casa, não conseguimos controlar o uso, resolvi deixar bem específico e de fácil compreensão”, explicou a médica a OBemdito.

Uma foto do receituário foi publicada por outra pessoa nas redes sociais e rapidamente choveram elogios para a atitude da médica.

Umuarama, de acordo com a Cáritas, tem cerca de 250 haitianos imigrantes (dados de 2020). O grande número de estrangeiros permitiu que a dra. Carla atendesse outras mulheres que também vieram do Haiti. “É comum atender pacientes estrangeiras devido à grande leva de imigrantes”, justifica.

No Haiti, além do Francês, os nativos também usam o Crioulo e, nas consultas, embora haja alguma dificuldade no entendimento entre paciente e médica, os atendimentos sempre são feitos. “A comunicação é mais difícil, mas usamos tradutores e pedimos ajuda de familiares que compreendem Português para facilitar o diálogo”, conta dra. Carla.

Após receber a receita com a tradução, a paciente viu que mesmo em um País diferente é possível ser bem acolhida. “[Ela] sentiu-se feliz após entender como deveria ser feito e que, mesmo com dificuldade de compreensão, há um jeito de adaptar-se ao novo país de moradia”.

 Fonte: OBemdito

© 2021 - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por